sexta-feira, 14 de março de 2014

Organizando a coleção: Zé Colmeia, e novidades

Na quarta feira eu tirei uns minutos pra limpar mais alguns exemplares da coleção. Aquela coisa de sempre, folhear um pouco, passar paninho na capa e páginas internas, e guardar em saquinhos plásticos. Fiz isso com 4 edições do Zé Colmeia impressas nos anos 60/70 pela editora O Cruzeiro. Veja aqui no Guia dos Quadrinhos as edições dessa série.


Setembro/67
Julho/70
Agosto/71
Janeiro/72






Além disso, terça-feira chegou o Chew - Omnivore Edition Vol. 2. É uma edição de capa dura que reúne o conteúdo dos condensados 3 e 4. Como a diferença desse omnibus de capa dura era pouca coisa acima de comprar os dois paperbacks em separado, já aproveitei e peguei essa edição mais bonita, luxuosa, e com mais páginas. Sim, tem alguns extras a mais aqui. Assim que der eu faço um vídeo para vocês comentando e mostrando essa edição, e também quero fazer um post sobre essa ÓTIMA série, que ganhou dois Eisner Awards, dois Harvey Awards e foi nomeada para dois Eagle Awards. Ou seja, não é pouca porcaria não.



264 páginas de pura alegria
Um pouco da arte pra vocês
Também dei uma olhada no primeiro capítulo da série Wonderland da Zenescope, mas vou deixar pra ler depois. Primeiro vou ler as sagas fechadas, que se passam antes da série contínua, e depois pego esse. Também encomendei mais 2 HQs da Zenescope no BookDepository: No Tomorrow e Screwed. Assim que chegarem faço vídeo e post comentando.

AMEI essa definição de insanidade, hahaha
Com cervejinha pra acompanhar, claro #alcoolatra
Por fim, fiquem com o vídeo em que eu mostro melhor os quadrinhos do Zé Colmeia:

13 comentários:

  1. Rapaz, guarde bem mesmo esses do Zé. Isso faz bem à memória.

    Tb prefiro comprar um encadernado caprichado do que TPs. Não é fetiche. É querer algo de qualidade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode apostar que vão ficar bem guardadinhos!

      Eu também prefiro edições de capa dura. Se a diferença de preço for justa, e é algo que eu gosto, pago pela qualidade. E esse encadernado do Chew está de babar mesmo.

      Excluir
  2. Esses gibis do Zé Colmeia são raríssimos. Cuide bem deles. Achei legal já serem coloridos os dos anos 60, já que nem todos naquela época eram.

    Interessante tbm reiniciarem a numeração a cada troca de ano. Eles podiam até colocar o nº do gibi do ano, mas podiam colocar a numeração total tbm. Com os gibis da Luluzinha e do Bolinha da Ed. Cruzeiro tbm eram assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tem que cuidar mesmo. Por isso comecei a organizar minha coleção por esses bem antigos. Limpar e colocar em plásticos é muito importante.

      Pois é, poderia ter o ano ao menos na capa, ter que olhar na última página atrapalha um pouquinho, não dá pra organizar rapidamente.

      Luluzinha e Bolinha eu tenho, até já fiz um vídeo (tá lá no canal) comentando umas edições do Bolinha.
      :)

      Excluir
  3. Você tem uma raridade em suas mãos, cara! guarde bem, que isso é o prazer de qualquer fã de hq! gostei que você comentou na minha postagem do krazy kat! vou seguir se blog! vá no meu quantas vezes quiser!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter certeza que estão bem guardadinhos!
      Apareça sempre que quiser!
      Vou passar lá no seu sempre que der também.

      Excluir
  4. É como eu disse lá no comentário feito na comunidade... nunca tinha visto gibis do Zé Colméia até então... que raridades :-)

    ResponderExcluir
  5. Falando apenas da Hanna Barbera... quando eu era criança, não dava muita bola para essas historinhas, mesmo gostando demais de ver os personagens na TV. Agora que cresci, poxa, eu gostaria muito que essas revistas fossem republicadas, que de alguma forma os personagens voltassem às bancas, mas o que vejo é um total descaso com esse universo. Uma pena!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas histórias eram muito boas. Acho que eu acabei me interessando por elas mais por que já estavam na casa da minha vó, quando era pequeno. Aí eu acabei pegando o gosto, vi que era bem legal mesmo.

      Quem sabe a Pixel não investe nesse universo algum dia, né?

      Excluir
    2. A Pixel.... não tenho visto o Facebook de clássicos de HQs dela. Não tenho encontrado mais... será que está acontecendo alguma coisa? Espero mesmo um dia novas editoras invistam em Hanna Barbera. Seria muito bom.
      O problema da Pixel é que ela tem um trabalho muito desejar com alguns formatinhos. Nem sempre são bons em termos de qualidade de impressão gráfica e layout.

      Abraços.

      Excluir
    3. É verdade, além da distribuição que 'trabalha de formas misteriosas', também não é um trabalho assim tão 'pró'.
      Maaaass, ao menos seria uma alternativa, já que não imagino HB saindo em outra editora...

      Excluir
  6. Cara, poder ter lido esses gibis e te-los guardado é uma benção com certeza! Não se esqueça que tem provas em alguns ali que eles me pertencem hein?! hauhauha!! Vozinha Dona Christa sabia como presentear os netos ne?!!

    ResponderExcluir